Leia também

Gestão de recursos humanos: Conheça 3 indicadores fundamentais ao RH

Gestão de recursos humanos:
Conheça 3 indicadores
fundamentais ao RH

Assim como outros setores, os Recursos Humanos contam com ferramentas que auxiliam a conduta da empresa. Tais indicadores são utilizados com o objetivo de identificar e evitar ameaças durante processos com foco em crescimento.
 
No entanto, para uma conduta mais assertiva das organizações, é preciso conhecer e utilizar os indicadores corretos e seus processos.
 
Confira no artigo de hoje, quais as ferramentas fundamentais às operações
do seu RH.

 

3 dos principais indicadores para
o setor de Recursos Humanos

1- Índice de Retenção de talentos

Como sabemos, a retenção de talentos é um dos maiores problemas em empresas de todo o mundo. Isso acontece, pois, muitas vezes, a empresa não consegue alcançar e conquistar medidas que melhorem a jornada de trabalho do profissional. De acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Locomotiva, 56% dos trabalhadores com carteira assinada estão insatisfeitos com seus atuais empregos. Isso significa que, pelo menos, 18,7 milhões de pessoas facilmente trocariam seus empregos por “oportunidades melhores.”

É claro que, quando falamos em problemas internos, muitas questões podem estar causando esse abandono de cargos. Mas, para identificar, resolver e reter cada vez mais talentos, é preciso utilizar o indicador certo. É nesse momento que o indicador de Retenção de Talentos entra em cena.
Além de aprimorar os processos de descobrimento de talentos, este indicador ajuda as marcas a manterem esses profissionais satisfeitos
com suas posições por meio do diagnóstico dos problemas
internos das empresas.

2- Produtividade

Outro excelente indicador para  a melhoria da performance interna de empresas dos mais variados segmentos, sendo essencial aos RHs, é o indicador de produtividade. Para analisar a eficiência dos profissionais que atuam na organização, é preciso partir de 3 princípios básicos, são eles: tempo,
qualidade e custos.
 
Para utilizar esse indicador no crescimento de sua empresa, leve em consideração a satisfação dos clientes da marca, o número de retrabalhos,
a otimização dos processos e, claro, a redução de custos. Assim, os especialistas podem tomar decisões com maior precisão, que contribuam na melhoria
e também no processo de aprendizado dos colaboradores.

 

3- Clima organizacional

Mensurar e tomar decisões que aprimorem o clima organizacional de sua empresa é essencial ao trabalho de qualidade da marca. Até porque, independente do segmento, ter em seus setores internos, profissionais que saibam se relacionar em busca de soluções eficientes de conflitos é uma vantagem competitiva e tanto. Contudo, para isso, é preciso focar em medidas internas que possibilitem melhor entrosamento entre os membros da equipe.

Como, por exemplo: Reuniões mais “descontraídas”


Quem disse que as reuniões devem ser somente sobre demandas e andamento de projetos? Comece a reservar alguns minutos ao final das reuniões com foco na interação entre os membros da equipe. Além de melhorar a descontração entre o time, essa prática possibilita que, ao se conhecerem melhor, passem a trabalhar com mais entrosamento.

Da mesma forma, focar em possibilitar uma cultura empresarial mais saudável faz parte desse processo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Compartilhe:

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin